Por uma sociedade solidária e em paz

sociedade solidária e em pazEste documento foi elaborado e tornado público pela diretoria da ABRADE – Associação Brasileira de Divulgadores do Espiritismo em março/2005.

O ser humano tem evoluído bastante em sua trajetória na Terra. As conquistas científicas e tecnológicas, nas mais diversas áreas do saber e de atuação, demonstram a formidável capacidade criativa que possuímos. Se compararmos os avanços conseguidos no último século, nestas áreas, em relação a todo o restante de período conhecido da nossa história, se perceberá que praticamente outro mundo foi criado. O que este enorme avanço intelectual não conseguiu, porém, foi distribuir de maneira harmoniosa o produto gerado por esse progresso. Um indicador sintomático deste quadro é que cerca de dois terços da humanidade vive em condições de pobreza e uma parcela pequena detém a maioria das riquezas globais.

Paradoxalmente, quantias exorbitantes de dinheiro são gastas na produção de armas pelos países desenvolvidos para fomentar guerras. Este montante monetário seria suficiente para minorar ou erradicar substancialmente a pobreza humana em poucos anos. Como modificar este panorama de desigualdade e insegurança? Como diminuir continuamente a manifestação da violência nas suas mais diversas nuanças?

O caminho da solidariedade como incentivadora da paz revela-se uma perspectiva possível para a transformação do mundo, caracterizadamente marcado pela prevalência da lógica da competição e da supremacia dos mais fortes sobre os menos afortunados economicamente. Nesta direção, a Associação Brasileira de Divulgadores do Espiritismo – Abrade, entidade de caráter nacional que tem a finalidade de promover a comunicação social da doutrina espírita, se associa a Campanha da Fraternidade de 2005, cujo tema é “Solidariedade e Paz” e o lema é “Felizes os que promovem a paz”, uma iniciativa ecumênica do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic).

O desenvolvimento de uma cultura de paz é ponto convergente de todas as denominações filosóficas e religiosas comprometidas com a sustentabilidade do planeta. Sustentabilidade esta erigida pela paz individual, pela paz social e pelo equilíbrio ambiental, que constituem pilares essenciais para a edificação consistente da felicidade humana e que deve ser posta como prioridade de ação de todos os homens de boa vontade, de todos os credos e recantos em vida física ou espiritual. De Hélder Câmara a Chico Xavier; de Teresa de Calcutá a Martin Luther King; de Paulo Evaristo Arns a Henry Sobel, e de tantos outros, famosos e anônimos.

É imprescindível a união de esforços da grande família de Deus, numa relação alteritária e fraterna e, portanto, solidária, que possibilite garantir as condições favoráveis para a mudança social tão sonhada por todos. Mudança defendida por Jesus, há mais de dois mil anos, em praça pública, nos montes, nos templos, a qual acontecesse, sobretudo, no coração dos homens.

Promovamos, juntos e imediatamente, a paz, se quisermos, de fato, ver um mundo feliz, consciente de que ela se inicia, primeiramente, em cada um de nós.

ABRADE
E-mail para contato: abrade@abrade.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *