Cesse o sofrimento

Foi iniciado o movimento CESSE O SOFRIMENTO no Estado de Pernambuco no ano de 2002. O movimento não tem qualquer tipo de discriminação, é despersonalizado, não institucional, sem fins lucrativos e sem qualquer vínculo de exclusividade. Abaixo está uma síntese do mesmo:

MISSÃO (a razão de existir): Sensibilizar, conscientizar e mobilizar a sociedade, sem nenhum tipo de discriminação, para atuar na renovação social alcançando o bem estar do ser humano e o equilíbrio da vida.

VALORES (são as bases éticas e norteadoras do movimento. São palavras cujas iniciais coincidiram com as letras que formam o CESSE):

  • Competência – Saber e fazer as coisas.
  • Ética- Respeitar o ser humano e a vida.
  • Sensibilidade Social – Valorizar o outro e a sociedade como um todo.
  • Espiritualidade – Buscar os bons sentimentos humanos.

PRINCÍPIOS OPERACIONAIS ( pontos importantes para as ações práticas):

Despersonalização e não institucionalização

O movimento CESSE O SOFRIMENTO é como a Lua e o Sol, todos podem percebê-los e acompanhá-los, mas ninguém pode apropriar-se deles.

Liberdade

Ninguém será vigiado por ninguém. Estar em sintonia com o CESSE O SOFRIMENTO é concordar com os seus valores e ser honesto na tentativa de segui-los, que é um processo de natureza íntima.

Os pensamentos acima colocados formam a “espinha dorsal” do movimento CESSE O SOFRIMENTO. As ações práticas ocorrerão naturalmente pelos vários segmentos e formas de organização da sociedade que entrem em sintonia com o movimento, dentro da riqueza das suas diversidades e multiplicidades, sem nenhum tipo de modelo prescritivo.

Inicia-se então um grande processo de diálogo e articulação, visando que cada vez mais pessoas e instituições comprometam-se, dentro de suas áreas de atuação, com o movimento CESSE O SOFRIMENTO. Por exemplo: Empresários sintonizados com o CESSE O SOFRIMENTO começariam a disseminar a idéia com os seus pares, bem como relacionando várias ações que poderiam ser iniciadas, que estejam em sintonia com os valores do movimento. Poderiam iniciar uma grande campanha de conscientização empresarial, sobre a importância de vínculos de cidadania e responsabilidade social e ambiental através de parcerias e convênios com organizações que lidam com educação de carentes, prostituição infantil, etc. Assim como na área empresarial, também ocorreria em outras áreas da sociedade, como educação, artística, universidades, saúde, ambiental, entre outras.

O IPEPE está interagindo e somando com o movimento CESSE O SOFRIMENTO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *